Qual ração escolher para meu pet?

28 de Janeiro de 2021 Por reino

No mercado pet existem várias opções específicas de rações de acordo com a raça, faixa etária ou mesmo tipo de doença. Embora essas versões classificadas como premium tenham um custo mais alto quando comparadas com as tradicionais, a saúde dos nossos companheiros é o que mais importa.

Esses tipos de rações são elaboradas com matéria-prima de qualidade e nutrientes adequados a cada animal, além disso durante sua produção as marcas podem adicionar ou eliminar ingredientes específicos na sua receita. Essas rações especiais oferecem melhor aproveitamento energético nutricional, melhorando a pelagem, favorecendo a manutenção de peso, e ajudando na prevenção de doenças.

Mas como escolher? Vejamos alguns exemplos.

Para animais com problemas articulares, algumas rações apresentam em sua formulação substâncias chamadas condroprotetores. Esses distúrbios são muito comuns em raças como rottweiler, golden retriever, labrador e pastor-alemão.

Para cães e gatos acima do peso existem formulações com teor calórico reduzido. Algumas raças têm predisposição a desenvolver obesidade, como buldogue inglês, beagle, dachshund, pug e basset-hound.

Em casos de distúrbios digestivos, ou seja, animais com vômitos frequentes e mal-estar após a alimentação, comumente encontrado na raça border collie, necessitam de rações com proteínas e fibras em nível adequado.

Animais com problemas no pâncreas, é indicado alimentos com pouca gordura, chamados low fat, para não sobrecarregar o órgão e interferir na digestão.

Em caso de doença renal, há alimentos com menos fósforo, o que pode minimizar o desenvolvimento do problema.

Raças como shih-tzu, lhasa apso e spitz-alemão apresentam com frequência alergias e problemas de pele. As rações com maior teor de ômegas 3 e 6, vitaminas e minerais, além de versões livres de elementos capazes de gerar alergia são as mais adequadas.

Para animais diabéticos, a ração deve conter fibras e carboidratos de lenta absorção e teor reduzido de carboidratos simples, com o objetivo de controlar o nível de açúcar no sangue.

Para doenças cardíacas, existem formulações ricas em aminoácidos que ajudam nas contrações do coração e no equilíbrio dos eletrólitos, o que evita descompensações no órgão.

E o que são as rações premium? Significa que na sua receita contêm proteína extra, que tem a função de saciar o animal e auxilia na melhor digestão de nutrientes.

Vale ressaltar que, mesmo tendo uma variedade de opções no mercado, o conselho é sempre consultar um médico veterinário, para avaliar as necessidades individuais de seu pet e escolher a melhor ração para seu companheiro.